[Guest Post] Marketing no YouTube: como empresas podem usar a plataforma?

Postado em Abril 7, 2016 de

Marketing-no-YouTube-como-empresas-podem-usar-a-plataforma-guest-post

O artigo de hoje é um Guest Post  sobre marketing no YouTube criado em parceria com o pessoal da Rock Content. Em breve eu mesma publicarei no blog Marketing de conteúdo como retribuição. 

O YouTube, parte da gigante Google, tem mais de um bilhão de usuários ao redor do mundo.

Se o número de brasileiros que acessa a internet está em torno de 148 milhões, fica bem fácil dizer que essa é uma plataforma verdadeiramente desejável para uma marca realizar ações para conquistar e fidelizar clientes.

Só que, mais do que fazer o upload de um vídeo, é preciso conhecer e se planejar muito bem para que o marketing no YouTube dê os resultados esperados.

Por isso, no post de hoje, vamos explicar como ele funciona, quais os impactos do vídeo na sua marca, além de apresentar vantagens e dicas.

Preparado para começarmos?

Vamos lá!

Marketing no YouTube – o que é e como funciona

Para que uma marca possa definitivamente se destacar na sua área de atuação, é preciso que ela invista em canais de comunicação junto ao seu público.

Nós, aqui da Rock, defendemos a multiplicidade para a efetividade de uma estratégia (desde que, é lógico, o material seja muito bem feito!).

O marketing no YouTube é a oportunidade de usar o audiovisual para fazer com que suas mensagens sejam, não apenas lidas, mas também vistas e ouvidas.

Falando assim, pode até parecer uma coisa não muito importante, mas, garantimos que essa plataforma, quando bem utilizada, pode garantir uma visibilidade imensa para uma marca.

Se você não acredita, que tal pensar no conceito do marketing viral?

Quantos vídeos de empresas que acabam expostos a milhões de consumidores em potencial, gravando em suas mentes marcas, produtos, serviços, que posteriormente se refletem no aumento de conversões?

Calma, não estamos propondo que marketing no YouTube bom é somente aquele que viraliza.

Na verdade, o ideal para se extrair dessa plataforma é um formato mais direto e amigável de engajamento (seja para usuários de desktop, sejam para o acesso via dispositivos móveis).

Um formato diferente do proposto pela leitura. Uma diversificação.

O impacto do marketing no Youtube na sua marca

Mas para se fazer marketing no YouTube não basta fazer um filme no celular ou na webcam e publicar.

É preciso que esse material tenha um verdadeiro impacto dentro da estratégia da sua marca.

Em outras palavras, é preciso que o marketing no YouTube esteja integrado aos seus outros canais de distribuição e falando a mesma língua dos materiais publicados.

Ele precisa fazer parte do conjunto da sua comunicação.

Aliás, a maioria esmagadora das redes sociais já aderiu ao poder do audiovisual e permite a visualização de vídeos sem que seja necessário sair da página.

Isso fez com que os vídeos aumentassem ainda mais sua capacidade de engajar e espalhar a mensagem da sua marca aos quatro ventos.

Com apenas 3 cliques (play, volume e botão compartilhar), ele já pode atingir mais uma centena de possíveis consumidores.

Além disso, quando o material é visualizado dentro do próprio YouTube, ele pode ser redirecionado para di-ver-sas redes e canais diferentes, também com alguns rápidos cliques.

De acordo com uma pesquisa da Eloqua, 46% das pessoas dizem que procuram mais informações sobre uma marca, produto ou serviço depois de assistirem a um vídeo online.

E como se isso não fosse suficiente, a Video Brewery divulgou que de 80% dos usuários que viram um anúncio em um vídeo, 46% agiram de alguma forma (pesquisa, clique).

Isso tudo significa que sua marca pode conquistar aquilo com que sempre sonhou: estar presente na vida e na mente do seu público-alvo.

Quais as vantagens do marketing no YouTube?

youtube-tablet

Bom, falamos acima de uma forma geral, mas já deu para ficar bem claro que as vantagens do marketing no YouTube são muitas.

Vamos listar apenas algumas:

  • Variedade na transmissão de informações – através do audiovisual você consegue educar visitantes e leads de uma forma diferente da feita pelos materiais escritos.
  • Postagens com vídeos atraem mais – seja na hora de compartilhar no seu site, blog ou redes sociais, o fato é que visitantes tendem a clicar e visualizar o seu conteúdo quando (também) há um link para audiovisual.
  • Melhoria do e-mail marketing – vídeos em campanhas de e-mail marketing costumam aumentar a taxa de cliques em 90% (fonte: Mist Media) e diminuir o número de opt-outs (descadastramento) em 75% (fonte: Eloqua).

Vale lembrar apenas que o marketing no YouTube, para dar certo, precisa estar dentro do seu planejamento de marketing digital, levando em consideração o seu funil de vendas e seu calendário editorial.

Dicas para maximizar seus resultados

  • Invista na produção – se você está fazendo marketing no YouTube, está atrelando a sua marca ao vídeo que será produzido. Portanto, qualidade é fundamental. Se você for produzir dentro da própria empresa, invista no equipamento e serviços básicos (câmera, iluminação, cenografia, áudio, edição). Uma opção é fazer parcerias com produtoras na hora de criar o material.
  • Não esqueça da história – todo vídeo, para poder cativar a audiência, precisa de uma boa história. Pode ser uma entrevista, um documentário, uma animação… é preciso que ele seja humanizado para que o seu público possa se sentir atraído para o material.
  • Vídeos também podem ser otimizados – muita gente não se dá conta disso, mas, se o YouTube é do Google, é lógico que ele participa das pesquisas realizadas no mecanismo. Portanto, não deixe de preencher as descrições do vídeo, do canal e de criar um perfil para a sua empresa publicar.
  • Ajude o seu vídeo (e a sua marca) a se popularizar – pense no seu material para ser curtido e compartilhado dentro das mais diferentes redes sociais. Afinal, se a ideia é fazer a sua marca ser vista e ouvida, é preciso que ela possa atingir a sua audiência, no blog, no Facebook, no Twitter e em todos os seus canais. Coloque links para artigos que falem sobre o assunto no seu blog, informe sobre seus perfis…
  • Crie CTAs no seu vídeo – quem disse que Calls-to-Action só podem ser feitas no seu blog? Você pode, sim, pedir no seu vídeo para as pessoas comentarem, curtirem, compartilharem, assinarem sua newsletter e tudo mais que faria numa postagem.

É lógico que, no início, adotar uma plataforma diferente vai demandar um investimento e um trabalho a mais.

Só que os resultados podem compensar bastante todo o esforço empreendido.

E depois que a sua estratégia de marketing no YouTube for absorvida pela sua equipe, com os processos de produção e divulgação já estabelecidos, você verá o crescimento do tráfego e, também, da interação junto ao seu público.

Simples assim.

E para fechar nosso artigo com chave de ouro, leia também nosso ebook completo sobre Marketing no YouTube!

Esse post foi escrito pela equipe da Rock Content.

 

Publicitária, amante de marketing digital e relacionamento com cliente. Thiara juntou-se a AgoraPulse em 2015 para desenvolver conteúdo estratégico voltado ao mercado Brasileiro e Português. É responsável também pelo Atendimento ao Cliente e Web Marketing da empresa para países de língua portuguesa. Nas horas vagas gosta de falar de moda e esportes.