Como Tornar Seu Vídeo Viral no Facebook

Postado em Novembro 17, 2015 de

pt-como-tornar-video-viral-facebook

Esse texto foi traduzido e adaptado com exemplos de perfis estrangeiros no Facebook para que você aprenda como tornar seu vídeo viral no Facebook. O texto original está em inglês e foi escrito por . Clique aqui caso queira conferir!

Como fazer um vídeo viral está entre os assuntos mais consultados no Google. É como o Santo Graal do marketing de vídeo. Faça da forma certa e você terá muitas visualizações, conscientização e engajamento, tudo de graça.

Mas, onde você deve hospedá-lo?

Apesar de seus contras (opções de personalização pobres e anúncios de sobreposição), especialistas em marketing de vídeo ainda concordam que o YouTube é o melhor lugar para obter o máximo de exposição, no entanto, a tática ideal pode ser hospedar seus vídeos no YouTube e no seu website. Agora há mais uma coisa a considerar.

Facebook ainda é o Rei das redes sociais e o lugar onde grande conteúdo torna-se viral.

Quais são os princípios essenciais para fazer seu vídeo se tornar viral na maior rede social do mundo? Nós fizemos a pesquisa e realizamos os testes e essa é a pergunta que vamos responder neste artigo. Os detalhes nos sopraram longe!

 Nativo, links ou hospedado?

A primeira pergunta que vem à mente: “devo carregar meu vídeo no Facebook, ou compartilhar um link do site que o hospeda (YouTube, Vimeo ou o meu próprio site)?”

O autor desse texto topou com a pergunta a seguir em seu feeds de notícia recentemente:

“Ei pessoal. Apenas para eu entender, é melhor eu colocar um link do YouTube na minha Fanpage, ou na realidade fazer o upload do vídeo em minha Fanpage utilizando o botão de adicionar foto/vídeo? Qual das opções é a melhor prática para obter sucesso de engajamento?” [Tradução da pergunta no post da imagem logo abaixo].

Social-Media-Managers-groups

As respostas (todas de profissionais sérios de mídia social e gerentes de media social de grupos privados do Facebook) sugerem que fazer o upload do vídeo no Facebook proporciona melhores resultados do que compartilhar um link do YouTube. O que está faltando em suas respostas é a magnitude dessa diferença.

Realizei um teste completo em uma página que eu gerencio há algumas semanas atrás, e os resultados me surpreenderam!

YouTube X Facebook, quem está ganhando a corrida?

Vamos ter uma visão geral.

Logo no início, Facebook batia em todas as plataformas de compartilhamento de fotos (Flickr e etc) já existentes e rapidamente se tornou o site N ° 1 para compartilhamento de fotos. O próximo formato de mídia que o Facebook dominou, foi o de vídeos.

Nos primeiros dias, os vídeos do Facebook  eram de fato do YouTube. Copiar um link de vídeo do YouTube em um post do Facebook era convenientemente exibir uma miniatura com um botão de reprodução e o vídeo iria começar a rodar bem no feeds de notícia.

Em seguida, o Facebook lançou suas capacidades com vídeo nativos, e eles vem avançando fortemente desde então, favorecendo de vídeos próprios a links do YouTube.

Pela primeira vez em novembro de 2014, a percentagem de mensagens de vídeo enviados diretamente para o Facebook ultrapassou links de vídeo do YouTube no Facebook:

O mesmo é válido para compartilhamento de vídeos de páginas do Facebook:

Facebook-Videos

Visualizações de vídeos e envolvimento, Facebook: 1, YouTube: 0

OK, há mais e mais vídeos nativos no Facebok e menos vídeos do YouTube. Qual é a diferença para os gestores de páginas do Facebook como você e eu?

Para descobrir isso, eu decidi realizar um teste em uma página que eu gerencio. É uma página no Facebook dedicada a um modelo de moto, a MV Agusta Brutale, uma famosa marca italiana de motos (a Harley da Itália), o acontece de eu ter uma.

Peguei 2 vídeos no YouTube sobre passeios na MV Agusta. O tema é o mesmo para cada um, assim como é o potencial de capturar o interesse desse público.

Eu postei o primeiro vídeo como um link para o vídeo do YouTube, e é assim que apareceu na primeira página:

Youtube-video-results

A primeira coisa que notei é que ele apareceu como um link, não como um vídeo. Nenhum botão “play” aqui. Eu me perguntei se isso era um bug ou se foi intencional, então eu postei várias vezes em páginas diferentes naquele dia, e no botão “play” nunca apareceu.

No final, eu tive um de pouco alcance, mas não muito, e algum envolvimento.

Nota: Este tópico (2 rapazes loucos voando como morcegos correndo em uma via pública), é geralmente um grande sucesso.

No dia seguinte, eu baixei o segundo vídeo do YouTube no meu computador usando um downloader livre, de vídeos do YouTube. Então eu fiz o upload nativamente no Facebook. Aqui está como ele apareceu na primeira página:

brutale-bike

Ambos os vídeos postados têm um grande visual, você pode ver a ação (alguém dirigindo uma moto) e as descrições de ambos são atraentes (para este público, pelo menos).

As únicas diferenças reais na aparência são:

    • O vídeo nativo do Facebook tem um botão de play
  • O vídeo do YouTube tem um título e uma descrição adicional (que se parece muito merecedor de um clique, por sinal)

Mas quando você olha para os resultados, a diferença é impressionante:

    • O vídeo nativo do Facebook atingiu 19,208 pessoas / O link do YouTube só atingiu 3170!
  • O vídeo nativo do Facebook teve 50 compartilhamentos / O link do YouTube teve 4
  • O vídeo nativo do Facebook teve 185 curtidas / O link do YouTube teve 26
  • O vídeo nativo Facebook teve 47 comentários / O link do YouTube tem 2

Uau!

Estamos vendo a taxa de alcance de 1 para 6 e de envolvimento a taxa de 1 para 10. Não é uma lacuna, isso é um abismo!

Eu estava um pouco surpreso com o resultado, e eu não pude deixar de me perguntar se era devido ao botão de play que faltava no link do YouTube, então eu realizei outro teste um mês depois. Desta vez, estranhamente o suficiente, o aspecto visual foi totalmente diferente, ficou assim:

Youtube viral video on Facebook

Como você pode ver, voltando a olhar para os posts de links antigos do YouTube: legenda muito menor à esquerda, com um botão de play, e título / descrição à direita.

Mas, olhe para os resultados também: aquele vídeo não alcançou mais pessoas do que o vídeo anterior do  YouTube, e o envolvimento não é muito diferente.

Conclusão: Não é o botão play.

Aprofundando um pouco mais nas métricas

Agora vamos ver os insights (ideias):

Facebook vs. Youtube video for reach and engagement

Alcance

A primeira coisa que é muito claro é que o vídeo nativo do Facebook bate o link do YouTube em alcance, em todas as situações. Ele não só bate, ele esmaga.

Esta página tem 23.000 fãs, então os links do YouTube alcançaram o equivalente a 13% da base de fãs, não muito ruim de acordo com padrões de 2015, mas definitivamente não é muito alto.

Por outro lado, o vídeo nativo do Facebook atingiu 85% da base de fans. Sim, você leu bem, 85% com um único post.

Alguém disse “alcance gratuito do Facebook está morto” ? Nãããããããão!

Engajamentos e cliques

Mas alcance é apenas um dos aspectos interessantes do presente teste. Envolvimento é ainda mais interessante.

Enquanto os links do YouTube tenho 41 e 83 likes, comentários e compartilhamentos, o vídeo do facebook teve, respectivamente, 381 envolvimentos. É 4,5 vezes mais do que o melhor desempenho do link do YouTube, e 9 vezes melhor do que a menor performance.

Mas, a maior diferença vem dos cliques (principalmente os pontos de vista de vídeo).

O primeiro vídeo do YouTube (aquele que parecia um link) obteve 907 cliques.

O segundo vídeo do YouTube (aquele que tinha o botão play) obteve 288 cliques.

O vídeo nativo do Facebook tem 4.400 espantosos cliques. Estamos falando de 15 vezes mais cliques do que o vídeo do YouTube com um botão de play. Isso é 1500% mais!

Neste ponto, você provavelmente está pensando: “OK, eu entendi. Cale-se e pegue o meu ‘curtir’.”

Mas fica ainda mais interessante a partir daqui …

A verdadeira razão Facebook vídeos nativos são favorecidos em detrimento de links do YouTube é ...

Dê uma olhada em suas idéias depois de compartilhar um vídeo do YouTube, este é o que o Facebook mostra:

O que você vê é o “link cliques”. Visualizações não de vídeo. Facebook está tratando isso como um link.

Será que eles clicam no botão play? Quem sabe.

Será que o clique no link para o YouTube, em seguida, assistir o vídeo? Pode ser? Talvez não?

Este é o tipo de insights que você começa quando você postar um vídeo nativo no Facebook:

mv-avgusta-brutale

Você pode ver o número de vezes que o vídeo foi visualizado, assim como o número de “click to play” no vídeo em si.
A diferença entre a métrica dos 7,366 exibições de vídeo e 1216 ‘click to play’ é provavelmente devido ao recurso de execução automática no newsfeed. Não é o que a maioria dos comerciantes está procurando, mas essa correlação ainda oferece grande insight.

Então, você acha que essas idéias são muito melhores, certo? Aqui vem a melhor parte.

Aqui está o que você vai ver quando você clica em “vídeo” no canto superior esquerdo do pop-up:

audience-retention

Colírio para os olhos!

Primeiro você vê a duração média da visualização. 51 segundos em média de um vídeo de 1:23 minutos, não é mau.

Essa métrica pode dizer muito sobre o seu comprimento ideal, ou quão envolvidos estão os espectadores com o seu vídeo.

Ele também mostra o número de repetição de visualizações. Os usuários estão o desejando vê-lo novamente? Isso é um grande sinal de sucesso.

Clique nesse menu drop-down. Você vai acessar dados ainda mais perspicazes:

Facebook-videos-insights-2

Agora você pode ver todas as estatísticas incrivelmente úteis para repetição vs. único, auto-play vs. click-to-play e pago vs. orgânico!

O exemplo seguinte é como o do autor do texto entre o auto-play x click-to-play:

facebook-video-insights

Como você pode ver, observar o tempo cai muito rapidamente na auto-play mas ainda assim permanece muito bom na métrica do click-to-play, pelo menos até a marca de 45 segundos.

Se eu tivesse promovido esse vídeo, eu também teria a oportunidade de verificar se as minhas visualizações pagas estavam fazendo melhor ou pior do que as minhas visualizações orgânicas. Informação muito interessante!

Conclusão: se você quer que seus vídeos se tornem virais no Facebook, não postem links do YouTube

Você entendeu, muito maior engajamento, mais ações (e efeito mais viral), muito maior alcance global, vídeos nativos do Facebook vão sempre esmagar vídeos do YouTube. Então, se você quer que seu vídeo fique viral, poste-o nativamente no Facebook.

Além disso, se você quiser medir o seu sucesso, aprender com seus resultados e fazer uma iteração para o próximo vídeo, os insights que você vai conseguir de um vídeo do YouTube não vão cortá-lo. Você vai precisar de conhecimentos muito mais profundos e apenas vídeos nativos do Facebook te darão acesso a isso.

Facebook definitivamente decidiu que quer favorecer vídeos carregados diretamente no Facebook vs. vídeos do YouTube. Basta tirar proveito disso!

Publicitária, amante de marketing digital e relacionamento com cliente. Thiara juntou-se a AgoraPulse em 2015 para desenvolver conteúdo estratégico voltado ao mercado Brasileiro e Português. É responsável também pelo Atendimento ao Cliente e Web Marketing da empresa para países de língua portuguesa. Nas horas vagas gosta de falar de moda e esportes.