Workplace x LinkedIn: O que seu negócio deve saber

Postado em Novembro 23, 2016 de

workplace-x-linkedin-pt-1

O artigo de hoje foi escrito por , para ler em inglês clique aqui.

No final de 2014, o Facebook anunciou um novo produto misterioso: Facebook at Work. Pouco depois do anúncio, o aplicativo entrou em um beta fechado. E depois…. silêncio total.

Finalmente, em outubro de 2016 o produto misterioso, agora chamado Workplace, foir aberto para o público.

O confronto Workplace versus LinkedIn finalmente foi se aproximando.

Neste post, vou cobrir exatamente o que é o Workplace, como se relaciona com o LinkedIn, e o que você precisa saber sobre ele.

Workplace x LinkedIn

O LinkedIn está cheio de notícias da indústria, fotos de profissionais vestidos de forma elegante, conselhos de desenvolvimento de carreira e é  realmente como uma placa de trabalho.

Ajuda os candidatos a emprego pesquisar de empresas em potencial. Isso facilita os recrutadores identificar e descobrir talentos potenciais. E, o mais importante, deixa-os manter-se em contato com os companheiros profissionais  em um lugar que os usuários tem objetivos parecidos.

É tudo sobre o trabalho.

Facebook, por outro lado, é preenchido com fotos de gato, top 10 artigos, snaps daquela pessoa que você foi para a escola e Candy Crush pedidos constantes do tio que você conheceu em uma reunião de família há cinco anos atrás ou algo assim rs.

Páginas de empresas no Facebook tendem ser mais leve e um pouco divertida. Existem testes de personalidade, imagens de pessoas fazendo trabalho voluntário e vestindo trajes de estranhos e engraçados de Halloween.

Uma diversão compartilhada. Tudo para gerar mais conexão humana.

 

agora-pulse-facebook-page-768x508

 

As páginas do LinkedIn servem principalmente para ficar informado e atualizado. Se a sua página do LinkedIn é a sua empresa em um coquetel chique, a sua página do Facebook é o after party onde a verdadeira diversão acontece.

Os dois não estão em guerra; Eles se complementam.

Isso foi antes do Facebook anunciar o Workplace.

Então, o que o súbito interesse do Facebook no ambiente de trabalho significa para o LinkedIn?

Apesar de tudo, o Facebook tem 1.71 bilhões de usuários ativos mensais enquanto o LinkedIn possui 450 milhões de membros, somente 112 milhões usam-o ativamente cada mês!

O Workplace está concorrência com o LinkedIn?

Naturalmente, o beta misterioso e a falta de informação provocou um monte de debate, discussão e rumores! O mais prevalente foi que o Facebook estava se movendo no jardim do LinkedIn.

E assim, para a maior parte de 2015, um grande número de grandes sites de notícias, incluindo Forbes, Time e The Guardian informaram que o Facebook estava se preparando para lutar com o LinkedIn. E, do seu lado, executivos do LinkedIn como Ariel Eckstein estavam se preparando para a luta.

Mas, quando o Workplace finalmente fez a sua entrada em outubro desse ano com um novo nome, parecia colocar algumas dessas preocupações de lado.

As duas plataformas parecem ter muito pouco em comum – pelo menos por agora. Então sem lutas!

O que exatamente é o Workplace?

Apesar das expectativas originais, o Workplace não é apenas o Facebook em um disfarce inteligente.

É uma plataforma de workflow (fluxo de trabalho) colaborativo. Ela permite que os usuários trabalhem em equipe, agendem projetos, compartilhem arquivos, criem grupos e se comuniquem em tempo real através do Work Chat (como o bate-papo do Facebook)

O que torna o Workplace realmente ser destacado é a sua familiaridade e integração. Ao contrário de muitos outros software de agendamento e colaboração, ele tem uma barreira de entrada baixa porque a maioria das pessoas já usa a interface em uma base diária (a interface do próprio Facebook, claro).

Veja como o Facebook descreve os recursos básicos do Workplace.

Mas e minha conta do Facebook?

Uma das maiores preocupações que eu ouvi foi a mesclagem do pessoal e do profissional. Sua equipe de trabalho veria quantas fotos de seu gato você postou?

O Facebook resolveu isso mantendo os dois perfis completamente separados. Sua conta do Workplace e sua conta pessoal do Facebook nunca devem se encontrar. Elas são hospedadas em sites separados e usam aplicativos separados (bata analisar o URL)

Tudo o que essas duas contas compartilham, são a interface familiar (e você.)

Ao utilizar Workplace

facebook-workplace-768x524

Workplace é um serviço de assinatura, a partir de $3 dólares por mês por usuário ativo, e inclui um período de 3 meses, zero período de compromisso.

No que diz respeito aos aplicativos de workflow, este é o mais barato que já encontrei. O tamanho do Facebook e reconhecimento de nome, permitem que ele faça um movimento que seus concorrentes não podem pagar. E, porque o Workplace é um serviço pago, é totalmente livre de anúncio.

Como o Workplace irá afetar o LinkedIn

É aqui onde as coisas ficam um pouco complicadas.

No momento, pelo menos do lado de fora, o Workplace e o LinkedIn não estão em concorrência direta.

A sua conta do Workplace (local de trabalho) permite-lhe interagir com pessoas dentro da sua empresa, mas não fornece o tipo de rede profissional de grande ângulo aberto entre as indústrias que estão disponíveis no LinkedIn.

No entanto, o Facebook está fazendo alterações em suas páginas de negócios que estão sendo testadas em contas selecionadas.techcrush-facebook-job-tab-768x733

TechCrunch relatou ter visto uma aba de trabalho aparecer em sua página do Facebook. Eles entraram em contato com o Facebook e um representante confirmou que isso é algo que eles estão atualmente experimentando.

Até agora, a única maneira de anunciar uma vaga de trabalho foi ao publicar em sua página de empresas e promover o post através de anúncios do Facebook.

Esta incursão no recrutamento é definitivamente um movimento em direção ao território do LinkedIn. E se o Workplace fosse manter seu ponto de preço e oferecer uma solução de recrutamento, seria um golpe potencialmente esmagador para os serviços pagos do LinkedIn, como Premium, Business Plus e Recruiter Lite.

CTA-FB-PT

Como isso afeta você?

O Facebook não anunciou planos oficiais para transformar o Workplace em uma plataforma de rede e, até onde eu saiba, o LinkedIn não tem planos atuais de desenvolver software de produtividade ou workflow.

O LinkedIn ainda é (na maior parte) livre de isca de clique e projetado especificamente para criar e nutrir conexões de negócios, descobrir futuros clientes e recrutar membros incríveis da equipe.

Por outro lado, o Workplace está lá para ajudá-lo a colaborar em projetos, uma vez que você já construiu a conexão e faz parte da equipe.

Mas o futuro permanece um mistério. Se aprendemos uma coisa, é que a equipe do Facebook é incrivelmente ambiciosa.

O que você acha? Você acha que a batalha do Workplace versus LinkedIn ainda está no ar? Compartilhe conosco sua opinião. 

Publicitária, amante de marketing digital e relacionamento com cliente. Thiara juntou-se a AgoraPulse em 2015 para desenvolver conteúdo estratégico voltado ao mercado Brasileiro e Português. É responsável também pelo Atendimento ao Cliente e Web Marketing da empresa para países de língua portuguesa. Nas horas vagas gosta de falar de moda e esportes.